Professor é condenado por vazar questões do Enem

A Justiça Federal do Ceará condenou a seis anos de reclusão, mais multa, o professor de física Jahilton José Motta pelo desvio e utilização de dois cadernos aplicados no pré-teste do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizado no Colégio Christus, de Fortaleza, onde lecionava. A sentença foi publicada na segunda-feira, dia 19/08. Motta poderá recorrer em liberdade.

Segundo o juiz, as consequências do desvio dos cadernos de prova são graves, porque a ação “ocasionou transtornos a diversos alunos em todo o Brasil e à própria administração pública federal, que se viu obrigada a fazer profundo levantamento quanto à real extensão do ato delituoso que comprometeu a própria credibilidade da seleção de alunos pelo Enem, além de anular a vantagem indevida proporcionada pelo réu a alunos do Colégio Christus, bem como responder ação civis movidas pelo Ministério Público Federal”.

Às vésperas da realização do Enem em 2011, Motta teria entregue a alunos do Christus material de estudo contendo questões idênticas às da prova do exame. O professor teria tido acesso às questões em um pré-teste realizado na instituição em outubro de 2010.

O juiz da 11ª Vara Danilo Fontenelle Sampaio aceitou, em agosto de 2012, denúncia contra o professor por estelionato, utilização e divulgação de material sigiloso, previstos nos artigos 153, 171 e 180 do Código Penal. Contudo, o magistrado rejeitou denúncias contra a funcionária da Cesgranrio, responsável pela organização da prova, Evelina Eccel Seara; as funcionárias do Inep Tereza Serrano Barbosa e Camila Akemi; e a funcionária do Christus Maria das Dores Nobre Rabelo.

Fonte: Agência Brasil

Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>